Notícia

23 de Janeiro, 2019

Participantes da Jornada Mundial da Juventude recebem Terços da Terra Santa

JMJ Panamá 2019 ganhou um milhão de Terços produzidos por artesãos cristãos de Belém por iniciativa da "Ajuda à Igreja que Sofre" (AIS)

“Esta iniciativa é essencial porque de um lado encoraja a oração e, de outro, contribui para ajudar nossos irmãos na Terra Santa.” Com essas palavras o arcebispo de Panamá, Dom José Domingo Ulloa Mendieta, comentou à “Ajuda à Igreja que Sofre” (AIS) a importância de um projeto promovido pela Fundação pontifícia por ocasião da Jornada Mundial da Juventude do Panamá.

Terços realizados por artesãos cristãos de Belém

Com um aporte de 100 mil euros, a Fundação contribuiu para doar um milhão de Terços aos participantes da JMJ Panamá 2019, que iniciou ontem, terça-feira (22), até o próximo domingo, 27 de janeiro. O Papa Francisco chega ao país centro-americano nesta quarta-feira, dia 23.

“Um dom precioso por si mesmo, que se torna ainda mais especial pelo fato de os Terços terem sido realizados por artesãos cristãos de Belém, os quais graças a esse projeto receberam uma ajuda determinante em apoio à presença cristã na cidade em que Jesus nasceu”, afirmou o diretor de AIS-Itália, Alessandro Monteduro.

Êxodo de cristãos de Belém a partir de 1948

Mais de 350 mil cristãos abandonaram Belém desde a criação do Estado de Israel em 1948. Uma hemorragia que está diretamente relacionada às dificuldades econômicas e ao alto índice de desemprego entre os cristãos, os quais encontram no setor turístico, cada vez mais em crise, e na produção de artigos religiosos, as únicas formas de emprego.

“A arte de realizar manufaturados em madrepérola ou em madeira de oliveira é uma tradição antiga importada pelos padres franciscanos no Séc. XV, e além de ser um importantíssimo meio de sustentação, permite aos cristãos expressar a própria fé”, relatou o diretor de AIS-Itália.

As cerca de 200 famílias de Belém que durante meses trabalharam na realização deste um milhão de Terços para a JMJ terão sustentação para o ano inteiro. “Estão agradecidas pela ajuda recebida, mas sobretudo estão felizes por saber que centenas de milhares de jovens no Panamá rezarão pela paz, recitando a oração mariana com as coroas do Terço por elas realizadas”, disse ainda Monteduro.

Projetos de AIS para a JMJ

Como por ocasião das JMJ precedentes, também este ano “Ajuda à Igreja que Sofre” promoveu numerosos projetos relacionados à JMJ Panamá 2019, num montante de 430 mil euros, que contemplam a distribuição de milhares de Youcat e Docat (este último, livro de Doutrina Social da Igreja com prefácio do Papa Francisco) em várias línguas e o financiamento das despesas de viagem para jovens pertencentes a dioceses em dificuldade.


Fonte: Amex, com Vatican News


Horários de missa